Por: Matateu Ubisse

Trabalhar com publicidade em concreto com filmes publicitários é talvez uma das coisas mais complexas e excitantes na área, pois, é preciso colocar a criatividade em acção para resolver problemas que já foram resolvidos de outras formas e no meio de tanta busca de soluções criativas (desenvolvimento de ideias ou criação) recorre-se a referências criativas que muitas vezes são de marcas globais por ex: Ver filmes ou materiais publicitários de Coca-Cola, BMW, UNICEF ou Apple e uma coisa que todas essas marcas costumam apresentar é a simplicidade e impressão de ser “fácil fazer” o que elas fazem.

Acredito sim que boas ideias funcionam e poupam verbas e é possível criar uma cultura de fazer publicidade barata para uma marca, mas, estando nesse mercado já a um (1) ano e trabalhando com digital uma coisa que tento não levar a sério ou como dogma vai se tornando clara e que deve ser levada em consideração: Fazer bons filmes requer BOAS verbas, há filmes super baratos bem feitos que estão na história do mundo publicitário como o Hitler de Washington Olivetto e o VW Check List de Marcello Serpa.

Recomendo sempre que for a ver um filme publicitário bem feito e que lhe deixa perplexo ir de seguida ver o Making Off para entender quanto tempo e imaginar quanto Budget foi gasto.

Boas ideias são ainda a solução criativa, mas, bons Budgets são um grande suporte para não se fazer algo medíocre.